Make your own free website on Tripod.com

 

                     LITERATURA  na NET
 
 

 

 

Home
Para cima
Resumo
Composição

Home ] Para cima ] Resumo ] [ Composição ]
 
       
 

Exercícios de composição, dissertação...

NOTA: O número de palavras das composições será variável consoante se trate de Português A ou Português B

Bocage:

 

A.  Numa  composição cuidada ( mínimo 80 e máximo 220 palavras), diz em que medida os poemas estudados de Bocage justificam a seguinte afirmação de Jacinto do Prado Coelho, a propósito do Pré-Romantismo:

... a poesia enche-se de sombras melancólicas, derrama o gosto da Natureza solitária, propícia ao devaneio e à meditação, elogia a noite, prefiguração da Morte, compraz-se doentiamente no espectáculo das ruínas e dos cemitérios.

B.  Numa  composição cuidada ( mínimo 80 e máximo 220 palavras), refere-te às temáticas desenvolvidas por Bocage, exemplificando com textos que conheças.

 

.............................................................................................................................
 

Garrett:

Folhas Caídas:

A.  A poética de Folhas Caídas  é a  expressão vivida de contradições amorosas, provocadas pela visão da mulher e pelo domínio desta sobre o homem.

Numa  composição cuidada ( mínimo 80 e máximo 220 palavras) comprova esta afirmação, apoiando-te  nas leituras de poemas desta obra. 


B.  Recorda as leituras que fizeste da poesia de Almeida Garrett e refere-te aos seguintes aspectos:

  A forma como o autor tratou a relação amorosa.

  Características marcantes da linguagem e do estilo.


C. 

Não te amo, quero-te...” 

Anjo és. Mas que anjo és tu? 

   (...) 

   Em nome de quem vieste

   Paz ou guerra me trouxeste: 

   De Jeová ou Belzebu?” 

  

É que não há ser bastante 

   Para este gozar sem fim 

   Que me inunda o coração” 

  

Tendo em conta que a poesia garrettiana revela um espírito renovador, não só quanto à concepção da mulher amada e do amor, mas também quanto aos aspectos formais, numa  composição cuidada (mínimo 80 e máximo 220 palavras), refere-te à nova sensibilidade e à nova expressão poética, evidenciadas na lírica de Almeida Garrett.


D.  Recorde o estudo que fez da «Advertência» às Folhas Caídas e refira as principais ideias que Garrett aí deixou expressas.


E Baseado(a)  em  leituras  e  estudos  feitos, constrói  um  pequeno  texto, correcto  e  coeso ( mínimo 80 e máximo 220 palavras), sobre a actualidade da mensagem da obra Folhas Caídas, que constituiu uma novidade no momento em que foi publicada.  

 

 Voltar ao início

 

 

Frei Luís de Sousa:

 

A.  Numa composição bem estruturada ( mínimo 100 e máximo 240 palavras),  comenta a seguinte afirmação:

  

      Cada um dos cenários dos três actos de Frei Luís de Sousa de Almeida Garrett sugerem, respectivamente, a felicidade aparente, a desgraça súbita fatal, e a “ morte”. Só naqueles espaços físicos era possível desenvolver cada um dos grandes momentos da acção trágica.


B.  Recorda o estudo de Frei Luís de Sousa e demonstra a importância do destino e da superstição no desenrolar dos acontecimentos.

 

 

C. Recorda o estudo de Frei Luís de Sousa e confirma a seguinte afirmação:

 

«Com uma acção que se passa entre pai, mãe e filha. um frade, um escudeiro velho e um peregrino que apenas entra em duas ou três cenas - tudo gente honesta e temente a Deus - sem um mau para contraste, eu quis ver se era possível excitar fortemente o terror e a piedade.»

(Garrett, Memória ao Conservatório)

 


D.  Recorda o estudo do drama romântico de Garrett e confirma a veracidade da seguinte afirmação:

 

    «Tal como na tragédia clássica, também o fatalismo é uma presença constante. O destino acompanha todos os momentos da vida das personagens, apresentando-se como uma força que as arrasta de forma cega para a desgraça. É ele que não deixa que a felicidade daquela família possa durar muito.»

 

 

 

 

Viagens na Minha Terra:

 

A.   Garrett, em Viagens na Minha Terra, critica a sociedade romântica por cair no materialismo e por se haver pervertido.

      Num texto cuidado, refira-se à oposição espiritualismo/materialismo e às personagens da novela que simbolizam a conversão ao materialismo dominante na época.

 

Voltar ao início


.............................................................................................................................

 

Temas gerais:

A.  Numa composição bem estruturada ( mínimo 80 e máximo 220 palavras),  desenvolve o tema que te é proposto, estabelecendo relações com vivências pessoais:

Intuição e razão: formas diferentes de perspectivar o mundo.


B.  Tendo em conta as tuas vivências pessoais e apoiando-te, se assim o entenderes, em leituras, filmes... elabora um texto de opinião ( mínimo 80, máximo 220 palavras) em que reflictas  sobre esta questão:

Podem os outros, o mundo, ser um entrave à felicidade individual?”

 

C. 

"Ninguém me diga: "vem por aqui!"

A minha vida é um vendaval que se soltou.

É uma onda que se alevantou.

É um átomo a mais que se animou...

Não sei por onde vou,

Não sei para onde vou,

- Sei que não vou por aí!"

         José Régio

 

      Acontece por vezes que os pais entram em conflito com os filhos porque aqueles dizem: " Vai por aqui!" e estes respondem: "Por aí não vou!" 

      Numa composição cuidada ( mínimo 80, máximo 220 palavras), desenvolve o tema:

                    " Conflito de gerações: causas e consequências

 

      Voltar ao início

 

...............................................................................................................................

 

Cesário Verde

 

A.

    Numa  composição cuidada ( mínimo 80 e máximo 220 palavras), comenta a afirmação seguinte, não esquecendo de salientar o poder pictórico de Cesário Verde ao traduzir a realidade quotidiana.

« Para escapar à dupla limitação da cidade, Cesário tenta encontrar uma solução social e pessoal através de uma identificação activa e concreta com o campo

Hélder Macedo, Nós – Uma leitura de Cesário Verde

B.

    Numa  composição cuidada ( mínimo 80 e máximo 220 palavras), comenta a citação a seguir transcrita, com base em leituras sobre a poesia de Cesário Verde e sobre o contexto literário que o envolve.

« A organização mais característica dos seus poemas [ Cesário Verde] é precisamente a narrativa de passeios aparentemente casuais em que um observador vai registando o ambiente mutável e miscelâneo que se lhe depara.»

Hélder Macedo, Nós – Uma leitura de Cesário Verde

C.

     Comenta, numa  composição cuidada ( mínimo 80 e máximo 220 palavras),  a seguinte afirmação de Massaud Moisés, in A Literatura Portuguesa:

            «Quase uma despoetização do acto poético, a poesia do quotidiano nasceria da impressão que o “ fora” deixa no “ dentro” do artista. Por isso é fácil compreender as suas ligações coincidentes com a pintura impressionista, que procede exactamente do mesmo modo em face da realidade plástica: o artista procura surpreender o “momento” em que os objectos, imersos numa dada relação de luz e sombra, ganham sua inteira individualidade.»

 

Voltar ao início

.........................................................................................................................
 

Fernando Pessoa

A.

Fernando Pessoa escreveu:

   -   “O Poeta é um fingidor.”  “Dizem que finjo ou minto”/“Tudo o que escrevo”.

   Baseando-te em leituras sobre este poeta, elabora um texto de 100 a 200 palavras comentando as transcrições acima apresentadas na linha da teoria do fingimento pessoano.

B.

"Conta a lenda que dormia

Uma princesa encantada

A quem só despertaria

Um Infante, que viria

De além do muro da estrada"

Fernando Pessoa, Poesias

 

  Numa composição concisa ( mínimo 80, máximo 220 palavras) explicita a coexistência, em Fernando Pessoa Ortónimo, das vertentes tradicional e modernista.

 

Voltar ao início
 

Mensagem

A.

  Tendo em conta aquilo que estudaste sobre a obra Mensagem, faz o comentário da seguinte afirmação, num texto bem estruturado ( com 100 a 200 palavras):

  "Desejo ser um criador de mitos, que é o mistério mais alto que pode obrar alguém da Humanidade."

Fernando Pessoa

B.

"Ser descontente é ser homem"

Fernando Pessoa

  Baseando-te na tua experiência da leitura de poemas de Mensagem, demonstra a verdade desta afirmação num texto bem estruturado ( com 200 a 300 palavras).

Voltar ao início
 

 Alberto Caeiro:
A.  

     Num texto de cem a duzentas palavras, comenta a seguinte frase:

   “Por sensação entende Caeiro a sensação das coisas tais como são, sem acrescentar quaisquer elementos do pensamento pessoal, convenção, sentimento ou qualquer outro lugar da alma.”
 

B.
      Num texto de cem a duzentas palavras, comenta a seguinte frase:

   “ Caeiro é a nossa reconciliação com o universo, o regresso à idade idílica da harmonia com a Natureza que, aliás, não é idílica. Na verdade, Caeiro é o mero Sonho desse sonho.”

Eduardo Lourenço,  Fernando, Rei da Nossa Baviera.

Voltar ao início

Ricardo Reis:
A.
     Numa composição cuidada, não ultrapassando as 200 palavras, fala sobre a obra de Ricardo Reis tendo como ponto de partida as seguintes afirmações:
     "
A sua base filosófica é epicurista e horaciana ( carpe diem); mas também estóica – renúncia ao desejo, ataraxia."

  "Não se tratará apenas de imitação de Horácio, antes da sua continuação por parte de um moderno."

 B.

 “ Abdica e sê rei de ti mesmo”
 

Num texto bem estruturado, não ultrapassando as 200 palavras, justifica a afirmação contida nesta transcrição, com base em leituras feitas da poesia de Ricardo Reis.

Voltar ao início

 Álvaro de Campos:

 

A.
    Fernando Pessoa afirma que Álvaro de Campos «é o filho indisciplinado da sensação».

 

Num texto bem organizado, de  cem a duzentas palavras, desenvolve a temática das sensações na poesia heteronímica de Fernando Pessoa.

 

...